19.12.11

PROJETO PINÓQUIO



Projeto

 
Ao cruzar a fronteira do “Era uma vez...”, entramos num mundo em que, como nos sonhos, a realidade se transforma.

SIGNIFICADO DO NOME PINOQUIO - SUA MARCA NO MUNDO!

Passa a impressão de uma pessoa muito inteligente e intuitiva, desde muito cedo é notória sua vocação por atividades intelectuais. Não se atrai por atividades desgastantes e de esforço fisíco. Na maturidade demonstra ter a vida sob controle.


Ingênuo, egoísta, corajoso e encantador, Pinóquio é a imagem da infância como ela é, em seu crescimento doloroso e fantástico. Suas aventuras e desventuras vão aos poucos revelando suas qualidades e ensinando-lhe qual o melhor caminho a seguir, refletindo as histórias dos pinóquios em cada um de nós que ainda tem o que aprender.


JUSTIFICATIVA:
Oferecer ao aluno oportunidade para conhecer e apreciar um dos clássicos da literatura infantil, proporcionando momentos de reflexão sobre valores morais e éticos de forma contextualizada, bem como a compreensão da importância da cultura para seu crescimento, enriquecimento pessoal e social.
Temas abordados: natureza, família, tolerância, relacionamento, sentimentos, sabedoria, respeito, ética, companheirismo, diferenças, companheirismo, determinação, imaginação x realidade.

Temas transversais:
meio ambiente, ética, pluralidade cultural

Interdisciplinaridade: Língua portuguesa, História, Artes, Matemática
 
aluno poderá aprender com este Projeto
 
*       Oralidade: Ouvir a história, recontar a história.
*      Interpretação: Apresentação das personagens e o que cada uma representa na história.
*      Compreensão global do texto, através da análise do tema.
*      Ampliar vocabulário, gramática, autoditado.
*      Escrever palavras, bilhetes, diálogo e texto.
*      Conhecer e completar a Biografia do autor.
*      Atividades lúdicas: trilha, jogo da velha, cartela de figuras e letras e jogo da memória)
*      Aprender o que é uma Biografia, ler mapas e localizar o que se pede.
*      Tomar gosto pela leitura.
*      Escrita dirigida: Enumeração dos acontecimentos da história e escrita na sequência correta.

*      Combinando os nomes das histórias com as imagens que as representam, as crianças trabalham o letramento.

*      As crianças foram desafiadas a associar os títulos das histórias conhecidas às imagens.

*      Partir da palavra PINÓQUIO, criar um acróstico, gênero poético de composição.

*      Banco de Palavras aproxima as crianças do vocabulário específico de cada história.
*      Reprodução oral e escrita através do Clássico Pinóquio.
*      Aprimorar a capacidade de comentar o que se leu. 
*      Reescrever a história conhecida.
*       Partir da palavra PINÓQUIO, criar um acróstico, gênero poético de composição.
*      Desenvolvendo valores e atitudes: As crianças refletir sobre a mentira e a desobediência, perceber a importância de falar sempre a verdade e obedecer aos pais, aproveitar também para discutir sobre os valores necessários para uma boa convivência.
*      Elaborar as principais regras para uma criança educada seguir.


*    Arte: Construção de um boneco de madeira (o Pinóquio) usando os palitinhos de picolé. Eva.
*                        Alunos um circuito motor promovendo o desenvolvimento das habilidades: agilidade, flexibilidade, alongamentos, equilíbrio, esquema corporal e orientação espacial / temporal.
Ciências: Através do boneco articulado as crianças reconhecer e nomear e numerar as partes do corpo, identificar os órgãos dos sentidos, conversar sobre os hábitos de higiene corporal e a importância de uma alimentação saudável para a manutenção da nossa saúde.
*    Matemática: Descobrir no boneco Pinóquio as formas geométricas (triângulo, retângulo, quadrado e círculo).
*                      Identificar figuras geométricas e criar personagens.
*                      Grafico;
*                      Situações mat,
 
Duração das atividades: 12 aulas
 
Desenvolvimento cognitivo

1.Ouvir a História do Pinóquio para os alunos;

Questionamento informal:
A discussão acerca de temas centrais do livro também pode ser proposta por meio da formulação das seguintes perguntas:
- Como é Pinóquio?
- O que ele tem de boneco?
- O que tem de menino?
- Em que situações cresce seu nariz?
- Apenas quando mente?
- Qual a visão que as crianças que queriam ir ao País das Brincadeiras têm da escola?
- O que o autor quer nos dizer com tudo isso?
- O que vocês pensam sobre isso?
- É importante sempre dizer a verdade? Por quê?
- Qual o papel do Grilo Falante na história?
- Vocês já ouviram o ditado "A mentira tem pernas curtas?" O que isso quer dizer?
- Já imaginaram o que aconteceria se todas as vezes que mentíssemos o nosso nariz crescesse?

1. Biografia sobre Carlo Collodi, pseudônimo de Carlo Lorenzini, famoso por haver criado Pinóquio.




Carlo Lorenzini nasceu em Florença, Itália, em 24 de Novembro de 1826, numa família modesta. Completados os estudos no seminário, colaborou em numerosos jornais, escreveu romances e peças de teatro. Começou a dedicar-se à literatura para a infância em 1875; adoptara entretanto o pseudónimo de Collodi, nome
 Péscia, a cidade de Pinocchio

Uma cidadezinha medieval chamada Pescia, na base de dois longos vales da montanha, pertence à província de Pistóia, na região Toscana. Dividida em duas áreas urbanas pelo rio Pescia, essas áreas são muito contrastantes.
À leste a cidade cresceu ao redor da Catedral, Paróquia de Santa Maria, de forma circular. À oeste, o núcleo urbano tem a forma longitudinal originário da Câmara Municipal e da atual Piazza Mazzini. Por causa dessa separação a cidade ficou dividida entre o lado religioso e o lado civil. Entre elas uma ponte que liga as partes da cidade.
 

Considerada a capital das flores na Italia, é uma cidade onde pode-se circular andando por suas ruas, ou se preferir, pode deslocar de ônibus para conhecer a cidade, que tem muitas atrações como: Duomo di Santa Maria Assunta; a Igreja de San Francesco; a Igreja de San Antonio; Palazzi de Pescia, que é composto pelos palácios Cecchi, Cardini, Galeotti, Podesta e o palácio comunal.

Mas o que mais encanta em Péscia é o Mercato dei Fiori, que é o mercado local de flores, com sua paisagem e fragrâncias incríveis e emocionantes, dando um colorido espetacular. Péscia é conhecida em toda Italia como a Capital italiana das flores. Além de exportar flores frescas e secas. Para os casais românticos, o passeio deve ser o caminho antigo chamado de Mulattiere.


Em setembro ocorre na cidade o Palio dei Rioni, uma competição de arco e flecha onde os participantes usam roupas medievais e há uma cerimônia incrível envolvendo toda a cidade. É uma cidade de muitas belezas medievais, e além de suas flores, produz vinhos especiais e azeites de melhor qualidade, vindos de suas videiras e oliveiras.

Perto de Pescia está Collodi, chamada a cidade de Pinocchio, já que seu criador morava nesse vilarejo. É um borgo medieval documentado desde o final do século 12, e a mãe de Carlo Collodi era dessa região.
Ali está a antiga e aristocrata Villa Garzoni, com um amplo jardim, e também o parque dedicado a Pinocchio, chamado Villagio di Pinocchio. O caminho do parque de Pinóquio segue os eventos narrados no livro de Pinóquio, com todos os seus personagens.
 
 Péscia, a cidade de Pinocchio

Uma cidadezinha medieval chamada Pescia, na base de dois longos vales da montanha, pertence à província de Pistóia, na região Toscana. Dividida em duas áreas urbanas pelo rio Pescia, essas áreas são muito contrastantes.
À leste a cidade cresceu ao redor da Catedral, Paróquia de Santa Maria, de forma circular. À oeste, o núcleo urbano tem a forma longitudinal originário da Câmara Municipal e da atual Piazza Mazzini. Por causa dessa separação a cidade ficou dividida entre o lado religioso e o lado civil. Entre elas uma ponte que liga as partes da cidade.
 

Considerada a capital das flores na Italia, é uma cidade onde pode-se circular andando por suas ruas, ou se preferir, pode deslocar de ônibus para conhecer a cidade, que tem muitas atrações como: Duomo di Santa Maria Assunta; a Igreja de San Francesco; a Igreja de San Antonio; Palazzi de Pescia, que é composto pelos palácios Cecchi, Cardini, Galeotti, Podesta e o palácio comunal.

Mas o que mais encanta em Péscia é o Mercato dei Fiori, que é o mercado local de flores, com sua paisagem e fragrâncias incríveis e emocionantes, dando um colorido espetacular. Péscia é conhecida em toda Italia como a Capital italiana das flores. Além de exportar flores frescas e secas. Para os casais românticos, o passeio deve ser o caminho antigo chamado de Mulattiere.


Em setembro ocorre na cidade o Palio dei Rioni, uma competição de arco e flecha onde os participantes usam roupas medievais e há uma cerimônia incrível envolvendo toda a cidade. É uma cidade de muitas belezas medievais, e além de suas flores, produz vinhos especiais e azeites de melhor qualidade, vindos de suas videiras e oliveiras.

Perto de Pescia está Collodi, chamada a cidade de Pinocchio, já que seu criador morava nesse vilarejo. É um borgo medieval documentado desde o final do século 12, e a mãe de Carlo Collodi era dessa região.
Ali está a antiga e aristocrata Villa Garzoni, com um amplo jardim, e também o parque dedicado a Pinocchio, chamado Villagio di Pinocchio. O caminho do parque de Pinóquio segue os eventos narrados no livro de Pinóquio, com todos os seus personagens.
da terra natal de sua mãe. A sua obra-prima, As Aventuras de Pinóquio, foi inicialmente publicada em episódios no Giornale per i Bambini, surgindo em livro em 1883. Carlo Collodi morreu em Florença em 26 de Outubro de 1890.
Biografia é de ................................................
Seu apelido era .............................................
Ele nasceu em ..............................................
País ..............................................................
Data do nascimento: .....................................
Como era sua família: ...................................
Onde ele completou seus estudos
......................................................................
Ele escreveu .................................................
......................................................................
Seu apelido era .............................................
Nome da sua obra prima ..............................
......................................................................
Data da sua morte ........................................


Geografia – Leitura de mapas
Serão apresentados mapas para que os alunos tentem localizar bairros, município, estado, o seu país para então, ser mostrado a localização do país de origem do autor do texto estudado.

3.Apresentando a Itália e a região da Toscana.
 
6.Os alunos lerão e interpretarão um texto apresentado sobre a história. Será dada ênfase sobre valores como: verdade, mentira, obediência, desobediência, preguiça, coragem.

7.Produção de diálogo:
Complete o diálogo com a Fada e o Pinóquio:

Cole aparas de lápis na baleia:


Em duplas, a partir da palavra PINÓQUIO, os alunos criam um acróstico, gênero poético de composição, colando figuras que iniciem com as letras da palavra PINÓQUIO:

P

I

N

Ó

Q

U

I

O





 
A fada usou a varinha mágica para transformar o boneco de madeira em garoto.
Ajude a fada encontrar a varinha mágica para transformar o Pinóquio num aluno nota 10.
Copiar o versinho do quadro:
.............................................................................................
.............................................................................................
.............................................................................................
.............................................................................................
Numere as cenas e pinte:
COLOQUE AS FRASES NA ORDEM CORRETA DA HISTÓRIA:

(   ) A FADA AZUL DEU-LHE VIDA E AGORA ELE ATÉ IA À ESCOLA.
(   ) ERA UMA VEZ UM CARPINTEIRO MUITO BONDOSO CHAMADO GEPETO.
(   ) PINÓQUIO SÓ TORNOU-SE UM MENINO DE VERDADE QUANDO COMPREENDEU QUE DEVEMOS SEMPRE OUVIR OS MAIS VELHOS E NUNCA MENTIR.
(   ) UM DIA GEPETO CONSTRUIU UM BONECO MUITO BONITO, NO QUAL COLOCOU O NOME DE PINÓQUIO.
(   ) MAS PINÓQUIO NÃO PODIA MENTIR POIS SEU NARIZ CRESCIA
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 


 




CONFECÇÃO DO LIVRO
CAPA







Matemática – Geometria
Com cuidado vou colorindo, recortando, criando e montando, essas formas geométricas cada uma de uma cor, conte comigo, por favor.
Vou contando bem contente, vai surgindo em minha frente, um Pinóquio colorido, me ensinando diferente.




§ Registre a quantidade de formas geométricas usadas para montar o boneco. Pinte cada forma com cor diferente.
       a) Triângulo   (   )     c) Círculo       (   )
       b) Quadrado  (   )     d) Retângulo  (   )
§ Pinte somente os corpos redondos.
§     Conte as formas geométricas usadas para montar o boneco "Pinóquio".
§     Registre o total de peças: _________
§     Quantos...
    a) triângulos? _____________________
    b) círculos? _______________________
    c) quadrados? ____________________
    d) retângulos? ____________________
§     Quantas peças usariam para montar o...
    a) dobro de bonecos? ______________________

§     matemática as crianças recortarão e montarão o boneco em E.V.A OU CAIXAS de vários tamanhos, nas formas geométricas estudadas e em seguida serão expostos na sala de aula.
Gráficos e tabelas

Montando gráficos, trabalhamos a matemática de forma contextualizada.
  
Matemática de confronto

Conceitos que envolvem noções de grandeza foram abordados a partir de comparações.










OBSERVE AS FIGURAS E MARQUE AS QUE ESTÃO NA DIREÇÃO CONTRÁRIA:



História de Pinóquio e Gepeto
Disciplina: Recreação
Ciclo: Ensino Fundamental - 1ª a 4ª
Assunto: Consciência corporal, articulações
Tipo: Metodologias
Essa atividade deve ser proposta, de preferência, após a criação do Boneco articulado, pois ela propiciará às crianças uma melhor compreensão sobre as articulações e suas possibilidades de movimento.

O professor deve levar os alunos para uma sala de aula limpa, de preferência de piso quente (madeira ou carpete) e pedir que eles tirem os sapatos, deitem no chão em decúbito ventral (barriga para cima) e fechem os olhos. Se não houver sala com essas características, pode-se utilizar outro ambiente e contar com o auxílio de colchonetes.

O professor explica que irá contar uma história e, por isso, é necessário que todos permaneçam em silêncio e que só abram os olhos depois que a história terminar. Quando as crianças estiverem relaxadas e concentradas, contar a
história de Pinóquio, com bastante expressividade e detalhes.

Depois de terminar a história, o professor diz aos alunos que Pinóquio é uma marionete e pergunta se eles já viram ou conhecem esse tipo de boneco. Deve explicar que a marionete se movimenta por meio de fios presos às articulações. Se houver possibilidade, pode levar uma no dia da atividade, mostrar ilustrações ou, ainda, mostrar trechos do filme "História de Pinócchio", de Walt Disney. Em seguida, deve propor a atividade propriamente dita.

As crianças serão divididas em duplas: uma será a marionete (Pinóquio) e a outra será o manipulador (Gepeto). Devem ficar de pé, uma de frente para a outra. Por meio de fios imaginários presos às articulações (cotovelo, pulso, ombro, joelho, quadril e tornozelo), Gepeto deverá manipular Pinóquio, “puxando” ou “soltando” a articulação desejada. Pinóquio só deve se movimentar sob o comando de Gepeto, comportando-se exatamente como uma marionete.

Deve-se trabalhar, inicialmente, uma articulação de cada vez, buscando o máximo de concentração e clareza de movimentos, tanto por parte de Gepeto como de Pinóquio. No decorrer do exercício, é importante que as crianças explorem ao máximo as possibilidades articulares, não se limitando às grandes articulações, incluindo aos poucos as pequenas (pés e mãos) e até a coluna, que é considerada articulada.

Depois de explorar todas as articulações, os papéis são invertidos. Quem era Pinóquio vira Gepeto e vice-versa.

Como última etapa, todos os alunos se transformam em “Pinóquios” e realizam uma “dança” coletiva através de movimentos que privilegiem as articulações.

No fim, o professor pergunta sobre as articulações que eles tiveram mais facilidade ou dificuldade para trabalhar, quais delas são mais independentes ou móveis, e aproveita para reforçar o conceito de articulação.

Fonte de pesquisa adicional:
LABAN, Rudolf. Dança educativa moderna. São Paulo: Ícone, 1990.
Filme História do Pinócchio, de Walt Disney.

Texto original: Iza Anaclêto e Mônica Arruda Xavier
Edição: Educarede
Resumo da história de Pinóquio:
"Há muitos anos, existia um artesão chamado Gepeto que adorava confeccionar bonecos de madeira. Todas as manhãs, ele ia para a floresta buscar madeira para fazer os seus bonecos.
Um dia, sem saber, Gepeto encontrou um pedaço de madeira mágica. Gepeto o levou para casa e confeccionou um lindo boneco e deu-lhe o nome de Pinóquio.
Cansado, Gepeto foi dormir quando foi surpreendido por alguém que o acordou. Era Pinóquio, que tinha ganhado vida! Todavia, Pinóquio não era um menino de verdade. Movimentava-se partindo de suas articulações."
 
 


6 comentários:

  1. Anônimo12/4/12

    parabéns Lúcia, suas atividades estão maravilhosas. Dei graças à DEUS quando emcontrei seu blog. obrigada. voce está ajudando muita gente. Beijo e parabéns.Adélia

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o teu projeto, adorei as idéias das atividades. Estou fazendo a leitura dos XXXVI capítulos do Livro As Aventuras de Pinóquio de Carlo Collodi, tradução e ilustrações Gabriella Rinaldi, editora ILUMINURAS, os alunos estão participando muito bem estamos na metade. O texto é maravilhoso. Sucesso nos novos projetos. Marta

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito deste projeto, está contextualizado e as atividades proporcionam a aprendizagem significativa.

    ResponderExcluir
  4. Meu filho está estudando pinoquio..muito legal o projeto.

    ResponderExcluir
  5. parabéns pelo trabalho adorei!!!

    ResponderExcluir

Adoro ler seu comentário! Beijos!

Eu sou Lúcia Martinelli

Minha foto

Eu sou Lúcia Martinelli, nasci em 28.06. Sou filha de Cândido Martinelli e Maria Grando, estudei em Passo Fundo RS, nas escolas Alfredo Pujol, Notre Dame, Joaquim Fagundes dos Reis e Cursei o 2º grau no Colégio Bom Conselho e o ensino superior na Universidade de Passo Fundo e fiz Pós –Graduação em Alfabetização Construtivista na UPF com o GEEMPA e conclui 1989. Hoje moro em Balneário Camboriú e estou fazendo todas as leituras que gostaria de ter feito e não tinha tempo para faze-las. Estou amando!

 

Trabalhei na Faculdade de Odontologia da UPF e fui secretária e auxiliar odontológico.

Exerci a função do magistério na rede particular de ensino, no Colégio Notre Dame por onde me aposentei e na rede municipal nas escolas Vidal Colussi, Fundação Educacional do Menor, UPF em Assessoramento Construtivista, Notre Dame Municipal e Antonino Xavier, onde me aposentei. Aleluia!!!

Trabalhei em turmas pela ordem dos acontecimentos: multiseriada (de pré a 4ª série) todos na mesma sala, Jardim, Pré, 1ª série, 2ª série, 2º ano, 3ª série, 4ª série, 5ª série e 1º ano do 2º grau.

Sou professora por opção porque adoro o ato de ensinar e aprender, o convivio com as crianças sentir a mundança e o crescimento acontecendo no dia a dia, ser o elo mediador entre aluno e conhecimento desafiando e apoiando para que o processo de aprendizagem aconteça o mais rápido possível. A experiência da alfabetização é algo indiscritível, só experimentando para saber a delicia da magia que é “o ver acontecer”.

 

A educação é um processo contínuo que toma o homem sobre sua responsabilidade desde a infância até a morte.

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI
ATIVIDADES E PROJETOS