29.4.11

BODAS REAIS



As joias da noiva: saiba mais sobre o que Kate Middleton usou

Kate Middleton entrou na igreja com o cabelo parcialmente preso por baixo de um véu de tule de seda com flores bordadas à mão pela Royal School of Needlework (em português, escola real de costura). O acessório escolhido para a cabeça é uma tiara Cartier, do tipo auréola, emprestada pela Rainha Elizabeth II. A peça foi feita em 1936 e comprada pelo pai de Elizabeth II, Rei George VI, de presente para sua esposa, Rainha Elizabeth, a Rainha Mãe. A peça foi passada para Elizabeth II em seu aniversário de 18 anos.
Os brincos da noiva, feitos por Robinson Pelham, são de diamantes em forma de folhas de carvalho – o mesmo desenho que está no novo brasão da família Middleton. Já o pingente de turmalina e diamante foi desenhado por sua mãe, Carole Middleton. Assim como seu pai, Michael, e seu irmão, James, Kate também usou dois broches de ouro: um com o brasão da família e outro com uma folha de carvalho.
O casal escolheu a célebre joalheria Wartski para a criação do anel de casamento (que apenas Kate usará, lembram?). A joia foi feita a partir de uma barra de ouro escocês com o qual o Príncipe William foi presentado pela Rainha Elizabeth logo após o anúncio de noivado. A responsabilidade de levar o anel à cerimônia foi do Príncipe Harry. Príncipe Charles e Camilla Parker Bowles também usam alianças feitas pela Wartski.

Saiba o significado das flores do buquê de Kate Middleton

GETTY
O buquê da noiva carrega a tradição da família real.
O buquê da noiva carrega a tradição da família real.
O buquê usado por Kate Middleton é um misto de diversas flores: murta, lírio do vale, sweet William (uma espécie de cravo), hera e hiacinto. O buquê foi desenhado por Shane Connolly e carrega diversos significados relacionados à família real e à família Middleton.
Confira os significados das flores:
Lírio do Vale: retorno da felicidade
Sweet William: nobreza de espírito
Hiacinto: constância de amor
Hera: fidelidade, casamento, amizade, afeição
Murta: o emblema do casamento, amor
O buquê contém galhos de uma murta plantada na Ilha de Wight pela Rainha Vitória em 1845. A tradição de levar murta começou quando a Rainha Vitória ganhou um buquê com a planta de presente da avó do Príncipe Albert em uma visita à Alemanha.

Irmã de Kate, Phillipa Middleton também veste Alexander McQueen

GETTY

Pippa Middleton e as daminhas de honra.
Pippa Middleton e as daminhas de honra.
Fotos oficiais
Phillippa Middleton, irmã e madrinha de Kate Middleton, optou por uma criação de Alexander McQueen assinada por Sarah Burton, assim como a noiva.
O vestido de cetim é branco e possui detalhes semelhantes ao traje da futura princesa, como acabamentos e botões.
O joalheiro Robinson Pelham também desenhou um par de brincos de diamante para Pippa, combinando com o arranjo de cabelo utilizado pela madrinha.

10.4.11

"Os Educadores-sonhadores jamais desistem de suas sementes,mesmo que não germinem no tempo certo...Mesmo que pareçam frágeisl frente às intempéries...Mesmo que não sejam viçosas e que não exalem o perfume que se espera delas.O espírito de um meste nunca se deixa abater pelas dificuldades. Ao contrário, esses educadores entendem experiências difíceis com desafios a serem vencidos. Aos velhos e jovens professores,aos mestres de todos os tempos que foram agraciados pelos céus por essa missão tão digna e feliz.Ser professor é um privilégio. Ser professor é semear em terreno sempre fértil e se encantar com acolheita. Ser professor é ser condutor de almas e de sonhos, é lapidar diamantes"(Gabriel Chalita) 

O REENCONTRO


O reencontro

Uma mensagem.
Duas...
Uma ligação.
Uma voz.
Frases...
Um dia.
Uma hora.
Um minuto.
Liguei...
Suei.
Suor frio.
Pele fria.
Joelhos trêmulos.
Interrogações.
Passos.
Um olhar.
Um sorriso.
Um abraço.
Um alívio.
Um caminho.
Longo... lento.
Um papo.
O papo.
Sorrisos.
Lágrimas.
Confissões.
Declarações.
Amadurecimento.
Mais papo.
Esperança.
Um dia...
Meu dia.
Sentar ao lado.
Pegar na mão.
Joelhos trêmulos.
Medo de uma retaliação.
Saudade...
Saudades.
Uma dor.
Amor...
Um reencontro.
Um novo encontro...
Recomeço.
Espera...

GARRAFAS


A VIDA SE RESUME A QUATRO GARRAFAS

Já estou na terceira.

PARTIDA


Partida.


Abre os olhos vê a rosa vermelha no tapete claro ao lado da cama. A memória chega-lhe com imagens e sensações fortes. Olha à esquerda apenas para confirmar a ausência e a dor atinge os restos de esperanças.
A noite não lhe curou a dor. Atordoada procura o relógio. Meio-dia. Lembra-se que em seis horas embarcará de volta ao seu país e que precisa chegar com a antecedência recomendada no aeroporto.
A mala aberta e as roupas espalhadas pelo chão denunciam a vontade de ficar. A razão lhe indica que o sonho acabou. Apressa-se no banho, termina de arrumar a mala, apanha a rosa no chão e desce para almoçar no restaurante vizinho. Na volta faz o chek-out e pede um táxi na recepção.
O vôo tem início sem atraso. Ela espera os demais passageiros adormecerem e procura poltronas vaga na parte de trás do avião. Aninha-se em três assentos. Abre a bolsa e retira a flor que havia recebido na noite anterior. Aperta com força as pétalas. Logo não há mais rosa, apenas vestígios de que foi.
Ela confere as horas. Meia noite e o mapa no encosto da poltrona da frente a informa o quanto de Atlântico ainda tinha que cruzar. Fecha os olhos tentando adormecer e percebe que parte de si havia ficado entre os lençóis daquele quarto de hotel.
Fecha os olhos e a imagem dele a invade. Sente-se exausta, mas não consegue dormir um minuto sequer durante vôo. Tampouco adormece ao chegar em casa. Há mesmo quem afirme que nunca mais adormeceu e que passa as noites velando a roseira que plantou.

1.4.11

CITAÇÕES


Citações


"Nada proporciona maior capacidade de superação e resistência aos problemas e dificuldades em geral do que a consciência de ter uma missão para cumprir nesta vida."

Viktor Emil Frankl ( 1905-1997), médico e psiquiatra austríaco.

" Há uma grandeza, há uma glória, há uma intrepidez em ser simplesmente bom, sem aparato, nem interesse, nem cálculo; e sobretudo sem arrependimento." 
Machado de Assis (1839-1908), escritor carioca.
" Nada faz mal que amanheça devagar,/ as flores não têm pressa nem os frutos:/ sabem que a vagareza dos minutos/ adoça mais o outono por chegar." Geir Campos (1924-1999), poeta capixaba
A razão é uma conquista espiritual que o sujeito leve meio século para alcançar. Não se improvisa a razão."
Nelson Rodrigues (1912-1980), jornalista e dramaturgo pernambucano.

" Vez por outra, os homens tropeçam na verdade; porém, a maioria deles simplesmente se levanta e vai embora como se nada tivesse acontecido. " Winston Churchill (1874-1965), estadista inglês.

Fonte: Extraído da revista Caras

Eu sou Lúcia Martinelli

Minha foto

Eu sou Lúcia Martinelli, nasci em 28.06. Sou filha de Cândido Martinelli e Maria Grando, estudei em Passo Fundo RS, nas escolas Alfredo Pujol, Notre Dame, Joaquim Fagundes dos Reis e Cursei o 2º grau no Colégio Bom Conselho e o ensino superior na Universidade de Passo Fundo e fiz Pós –Graduação em Alfabetização Construtivista na UPF com o GEEMPA e conclui 1989. Hoje moro em Balneário Camboriú e estou fazendo todas as leituras que gostaria de ter feito e não tinha tempo para faze-las. Estou amando!

 

Trabalhei na Faculdade de Odontologia da UPF e fui secretária e auxiliar odontológico.

Exerci a função do magistério na rede particular de ensino, no Colégio Notre Dame por onde me aposentei e na rede municipal nas escolas Vidal Colussi, Fundação Educacional do Menor, UPF em Assessoramento Construtivista, Notre Dame Municipal e Antonino Xavier, onde me aposentei. Aleluia!!!

Trabalhei em turmas pela ordem dos acontecimentos: multiseriada (de pré a 4ª série) todos na mesma sala, Jardim, Pré, 1ª série, 2ª série, 2º ano, 3ª série, 4ª série, 5ª série e 1º ano do 2º grau.

Sou professora por opção porque adoro o ato de ensinar e aprender, o convivio com as crianças sentir a mundança e o crescimento acontecendo no dia a dia, ser o elo mediador entre aluno e conhecimento desafiando e apoiando para que o processo de aprendizagem aconteça o mais rápido possível. A experiência da alfabetização é algo indiscritível, só experimentando para saber a delicia da magia que é “o ver acontecer”.

 

A educação é um processo contínuo que toma o homem sobre sua responsabilidade desde a infância até a morte.

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI
ATIVIDADES E PROJETOS