31.5.09

Palácio de Versalhes

Jardim do Palácio

Jardim do palacio de Versalhes
As árvores cobertas para aguentar o inverno.
O jardim vai até onde a vista alcança.
Entrada do palácio
Vista do prédio pelo jardim
lugar maravilhoso








25.5.09

Castelo Neuschwanstein

Vista do lago congelado da janela do castelo do Rei Ludwig.
Castelo do pai do Rei louco.

Curtindo a vista


Um castelo de contos de fada em pleno século 21 e seu nome é Neuschwanstein. Construído a partir de 1869 por Ludwig, conhecido como O Rei Louco da Baviera, esta é outra visita obrigatória de quem vai a Munique. Dizem que foi neste palácio que Disney se inspirou para construir o castelo de seu parque temático. Neuschwanstein é o delírio arquitetônico de um soberano atormentado, isolado e obcecado em transformar suas angústias em um castelo que pudesse eternizar a beleza que ele vislumbrava na música de Wagner, por quem era apaixonado. Este era o refúgio de Ludwig, e acabou sendo sua lápide.

Na charrete para subir até o castelo.

Passeio com guia no interior do castelo.

Volta do passeio...











Munique

Hotel de Munique
Munique é considerada por muitos como a cidade mais bonita da Alemanha, e depois de conhecê-la um pouco é difícil discordar. Sua silhueta, onde destacam-se as torres gêmeas com abóbadas esverdeadas da igreja Frauenkirche e a torre pontiaguda da Neues Rathaus, parece afirmar, orgulhosa, que nenhuma outra cidade alemã poderia levar este título.

Munique - ou Munchen - é uma mistura de arte, cultura e alegria de viver. Lembrada sempre como capital da cerveja, coração da Bavária, e associada à Oktoberfest, Ludwig e seus castelos, e ainda saborosas wurst de todos os tipos, parques e festivais, Munique é um daqueles raros locais onde o ritmo de cidade grande convive em harmonia com deliciosas tradições.















Londres mui bela




O prédio escuro em formato de... disco voador? charuto? ovo de avestruz? é uma das mais recentes audácias arquitetônicas da cidade. Por ironia foi construído na margem norte do Thames, a pouca distância da milenar e clássica London Tower. Trata-se do Gherkin, segundo maior prédio da cidade, que abriga a sede da Swiss Re, uma das mais renomadas empresas de seguros do mundo. Seu nome oficial é 30 St Mary Axe, e como é fácil de imaginar, sua construção gerou muita polêmica na cidade.




Ponte do Tio Tâmisa

Londres não é uma cidade que cause amor à primeira vista, como Paris ou o Rio. Ela é como aquela paixão que nasce aos poucos, sem você se dar conta, e que de repente, quando você percebe, não sai mais de seu pensamento. Londres não tem largas avenidas, o trânsito é terrível, e o clima não é exatamente ensolarado. Mas quem se dispuser a conhecer a cidade a fundo, vai descobrir um lugar de vida pulsante, super animada, repleta de boas atrações, e uma infinidade de programas de todos os tipos, para todos os gostos. E vai descobrir também que aquela história de povo frio e indiferente não passa de uma lenda. A verdade é que em nenhum outro lugar do mundo conhecemos uma gente tão amigável e simpática.

O que chove nesta cidade, nossa!!






Heidelberg/Alemanha






Até mesmo estudantes brasileiros encontramos em Heidelberg, trabalhando numa confeitaria para ajudar a cobrir os custos de seus estudos. Aliás, falando em doces, esta região da Alemanha é famosa por seus quitutes, por isto não deixe de entrar numa das inúmeras lojinhas oferecendo destas delícias .



Mas Heidelberg é muito mais do que simplesmente um atrativo turístico e histórico. A cidade ainda mantém acesa a tradição de importante centro educacional. Aqui estão diversas faculdades de filosofia, medicina e matemática e por isso este é um lugar onde muitos jovens são encontrados em cada rua.


Desde 1300 esta cidade é considerada a origem da ciência e da cultura germânicas, além de ser considerada também como a cidade mais romântica do país.


Os prédios, ruas, pontes e todo o conjunto parecem perfeitamente integrados ao meio ambiente, transformando num prazer a exploração de cada recanto ou a descoberta de novas vistas. Para quem, então, vem de uma grande, barulhenta e poluída cidade, Heildelberg chega a lembrar algo próximo ao paraíso.


Heidelberg está situada às margens do rio Neckar, ao longo de num vale coberto por generosa vegetação, e a primeira impressão que se tem é de completa harmonia entre natureza e arquitetura.







Florença ou Firenze D ++++






Florença, ou Firenze, como dizem os Italianos, é banhada pelo rio Arno. Esta foto foi batida de sua margem sul, num dos mirantes mais bonitos da cidade, a Piazzale Michelangelo, de onde pode-se apreciar toda beleza deste lugar.

Saindo daqui e cruzando o rio na direção do centro, passe na Galeria Uffizi, onde estão diversos exemplos da arte Fiorentina, como O Nascimento de Vênus (de Botticelli), Vênus de Urbino (Ticiano) e a Sagrada Família (Michelangelo). Outro ponto imperdível de Florença é a Santa Croce. Esta igreja guarda 276 sepulturas de nomes imortais das artes, como Michelangelo, Ghiberti, Machiavelli, Dante e Galileo, só para citar alguns. A própria igreja tem suas capelas projetadas por Giotto, Della Robbia e Brunelleschi

Outro símbolo de Florença é o David de Michelangelo, ocupando um ponto de honra no prédio do Museo dell’Accademia, fundado em 1784 por Leopoldo de Lorena. Há alguns anos um louco avançou sobre esta obra com um martelo e antes de ser detido conseguiu danificar partes da estátua. Felizmente uma equipe de estudiosos conseguiu fazer um trabalho perfeito de recomposição. Pouco adiante, ao lado da igreja Santa Croce está a Casa Buonarroti, que pertenceu a Michelangelo, e onde são guardadas reproduções de outros de seus trabalhos.

A Piazza della Signoria é a coração de Florença. Esta praça é dominada pela torre do Palazzo Vechio, prefeitura de Florença desde 1322, com interior decorado por Vasari. Por séculos tem sido nesta praça onde os eventos mais importantes da cidade acontecem. Ela está cercada por um grupo magnífico de esculturas, onde destacam-se o Perseu de Cellini e o Rapto das Sabinas, de Giambologna. Ao passar por aqui não tenha pressa nenhuma. Pare, sente em algum lugar, olhe em todas as direções e viaje de volta no tempo. Você está num dos centros de cultura da história da humanidade. Muito do que se aprende nas escolas de arte de todo o mundo foi criado pelas pessoas que freqüentavam esta praça. Em ocasiões especiais, ela serve também de cenário para comemorações históricas. Entre as principais datas festivas estão a Festa de São João Batista (24 de junho), patrono da cidade, a Queima de Fogos do Domingo de Páscoa e o Calcio Storico, em junho, quando são disputados jogos com roupas típicas do século 16.

Passear em Florença é mais ou menos como percorrer um museu ao ar livre, com uma obra prima em cada esquina. Outras igrejas que também merecem ser visitadas são a de Todos os Santos, com afrescos de Botticeli e Ghirlandaio, Santa Maria Novella, onde está a Trindade de Masaccio, e Igreja do Espírito Santo, uma das últimas obras de Brunelleschi, e onde encontra-se a Madonna de Filippino Lippi. Não longe daqui fica o prédio do Mercado Central da cidade, local ideal para comprar artigos típicos em lã e couro, uma das especialidades da cidade.


Ao sair daqui não deixe de visitar a Piazza San Lorenzo. Nela está a Basílica de San Lorenzo, obra de Brunelleschi de 1425, muito utilizada pelos Médici. A família Medici forneceu os mais influentes governantes da cidade, e seu nome está intimamente ligado à história de Florença. Na San Lorenzo estão sepultados vários de seus membros, entre púlpitos de bronze de autoria de Donatello e esculturas de Michelangelo.










24.5.09

Salzburgo

Não deixe de visitar o museu da catedral, com tesouros da idade média ao século 19. Outro local muito interessante é o Museu de Salzburgo de Arte e História, situado na Museumsplatz, onde estão objetos contando a história desta cidade.
Levando um lero com Morzat...

Museu de Morzart.

Souvenirs
Vista da cidade e do Castelo
É de tirar o folego né?
Vista noturna de Salzburgo.


E claro que ninguém pode vir a Salzburgo sem visitar o prédio onde nasceu Mozart, que fica na rua Getraidegasse 9. O prédio continua perfeitamente conservado, e lá estão móveis da família, violas, violinos, pianola e outros instrumentos utilizados por Mozart em sua infância, além de centenas de turistas quase sempre formando fila para entrar. Ao lado, imagem do prédio, com a inscrição Mozart Geburtshaus (casa do nascimento de Mozart) em sua fachada sempre pintada de amarelo.

Outro ponto muito lembrado na cidade é o Convento Nonnberg, na rua Nonnberggasse 2, lar das freiras Beneditinas, fundado em 1700 por S. Rupert. Lá pode-se visitar sua linda basílica e cripta, ver os afrescos do ano 1150 e conhecer a capela de São João. Depois caminhe até o Stieglkeller, bem aos pés do castelo, de onde se tem uma das melhores vistas da cidade.




Um lugar de rara beleza não dá vontade de sair de lá.









Sobre a ponte do rio, indo a Salzburgo.











Eu sou Lúcia Martinelli

Minha foto

Eu sou Lúcia Martinelli, nasci em 28.06. Sou filha de Cândido Martinelli e Maria Grando, estudei em Passo Fundo RS, nas escolas Alfredo Pujol, Notre Dame, Joaquim Fagundes dos Reis e Cursei o 2º grau no Colégio Bom Conselho e o ensino superior na Universidade de Passo Fundo e fiz Pós –Graduação em Alfabetização Construtivista na UPF com o GEEMPA e conclui 1989. Hoje moro em Balneário Camboriú e estou fazendo todas as leituras que gostaria de ter feito e não tinha tempo para faze-las. Estou amando!

 

Trabalhei na Faculdade de Odontologia da UPF e fui secretária e auxiliar odontológico.

Exerci a função do magistério na rede particular de ensino, no Colégio Notre Dame por onde me aposentei e na rede municipal nas escolas Vidal Colussi, Fundação Educacional do Menor, UPF em Assessoramento Construtivista, Notre Dame Municipal e Antonino Xavier, onde me aposentei. Aleluia!!!

Trabalhei em turmas pela ordem dos acontecimentos: multiseriada (de pré a 4ª série) todos na mesma sala, Jardim, Pré, 1ª série, 2ª série, 2º ano, 3ª série, 4ª série, 5ª série e 1º ano do 2º grau.

Sou professora por opção porque adoro o ato de ensinar e aprender, o convivio com as crianças sentir a mundança e o crescimento acontecendo no dia a dia, ser o elo mediador entre aluno e conhecimento desafiando e apoiando para que o processo de aprendizagem aconteça o mais rápido possível. A experiência da alfabetização é algo indiscritível, só experimentando para saber a delicia da magia que é “o ver acontecer”.

 

A educação é um processo contínuo que toma o homem sobre sua responsabilidade desde a infância até a morte.

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI
ATIVIDADES E PROJETOS